Sábado, 20 de janeiro de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia | Energia | Espaço Datagro
Etanol | Fórum de Articulistas | Investing.com | Investing.com Internacionais | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Economia Aumentar a letra    Diminuir a letra
Superávit do agronegócio supera US$ 48 bilhões até julho, puxado pelas exportações da soja  

11/08/2017 - Lideradas pelo complexo soja, as exportações do agronegócio totalizaram US$ 56,40 bilhões entre janeiro e julho de 2017, com um crescimento de 6,8% em relação aos US$ 52,81 bilhões exportados em igual período do ano passado. Com as vendas externas nesse patamar, o setor agrícola teve uma participação de 44,6% no total das exportações totais brasileiras, inferior aos 49,6% apurados entre janeiro e julho de 2016.

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), essa queda deveu-se, fundamentalmente, ao crescimento as exportações brasileiras de minérios de ferro e seus concentrados (+72,8%) e petróleo (+117,9%). Nos sete primeiros meses do ano a balança comercial do agronegócio acumula um superavit de US$ 48,05 bilhões.

Segundo a balança comercial do agronegócio divulgada hoje (10) pelo Mapa, as importações do setor agropecuário passaram de US$ 7,24 bilhões entre janeiro e julho de 2016 para US$ 8,35 bilhões no mesmo período deste ano (+15,4%). Apesar dessa expansão, o aumento das exportações possibilitou a ampliação do superavit do agronegócio, que passou de US$ 45,58 bilhões entre janeiro de julho de 2016 para US$ 48,05 bilhões nesse mesmo intervalo deste ano.


Soja na liderança


Graças a uma alta de +13,5%, e uma receita de US$ 23,01 bilhões, o complexo soja liderou o ranking das exportações do agronegócio, com uma participação de 40,8% no total embarcado para o exterior. As vendas da oleaginosa em grãos atingiram o total de 50,9 milhões de toneladas, alta de 14,9% em relação ao volume exportado em 2016, de 44,4 milhões de toneladas. Por outro lado, as exportações de farelo de soja tiveram uma queda de 8,5% e geraram receita no montante de US$ 3,12 bilhões, e as vendas de óleo de soja totalizaram US$ 685,61 milhões (alta de 26,4% comparativamente com os sete primeiros meses do ano passado).

Num patamar bastante inferior, mas ainda assim expressivo, as carnes foram o segundo produto mais exportado pelo agronegócio brasileiro no período. Apesar da queda de 4,2% no volume exportado, o aumento médio de 10,6% nos preços internacionais do produto fez com que as vendas externas atingissem a cifra de US$ 8,64 bilhões, o que significou uma expansão de 5,9% entre janeiro e julho de 2017, na comparação com o mesmo período de 2016.

O setor sucroalcooleiro ocupou a terceira posição enre os setores exportadores, com US$ 7,00 bilhões em vendas externas. O açúcar foi o principal produto exportado pelo setor, com uma receita de US$ 6,56 bilhões (+31,3%). O volume de açúcar exportado teve uma ligeira alta (+0,2%), mas os preços internacionais subiram 31,1%. Por sua vez, as exportações de álcool caíram de US$ 625,29 milhões entre janeiro e julho de 2016 para US$ 439,73 milhões entre janeiro e julho de 2017 (-29,8%).

A quarta posição no ranking dos exportadores do agronegócio foi ocupada pelos produtos florestais, com uma receita de US$ 6,37 bilhões em exportações (+8,8%). O principal produto exportado pelo setor foi a celulose, com US$ 3,51 bilhões. O produto bateu recorde de vendas externas tanto em quantidade como em valor. As exportações de madeiras e suas obras, segundo principal produto do setor, tiveram uma alta de 13,3% para US$ 1,77 bilhão.

A relação dos cinco principais setores exportadores do agronegócio entre janeiro e julho foi ocupada pelo café, com vendas externas totais de US$ 2,4 bilhões, ante US$ 2,74 bilhões embarcados para o exterior no mesmo período do ano passado. As exportações de café verde totalizaram US$ 2,55 bilhões (+7,3%), enquanto os embarques de café solúvel renderam US$ 337,07 milhões.

Segundo o Mapa, esses cinco setores foram responsáveis por 85,0% das exportações totais do agronegócio brasileiro entre janeiro e julho de 2017, contra uma participação de 80,7% registrada no mesmo período de 2016.

10/08/17
Ana Cristina Dib
Fonte: Camex do Brasil
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
19/01/18 - Liquidações financeiras de energia nuclear e cotas somam R$ 839,5 mi, diz CCEE
  - Agronegócio: Saldo da Balança Comercial sobe 3,7% e fecha 2017 em US$ 13,9 bilhões
  - Logística: Agricultores da Bahia recuperam cerca de 220 km de estradas em 2017
  - Colheita do milho atinge 14% da área no Rio Grande do Sul
  - Dólar recua em meio à espera de votação no Senado dos EUA
  - País busca produzir de maneira mais sustentável, diz ministro da Agricultura
  - Chuvas irregulares preocupam produtores no RS
  - Agronegócio: Uma Máquina de Geração de Renda ao Brasi
  - Governo estuda mudanças em programas de seguro e subvenção a produtores rurais
  - Disponibilidade de turbinas de Itaipu chegou a 97,10% em 2017
  - Esqueça petróleo: Sauditas miram energia renovável na Am. Latina
  - Embrapa, uma empresa da sociedade brasileira
  - Arábia Saudita eleva exportação de refinados para compensar cortes em petróleo
  - Índice de investimentos de empresas caiu 0,7% de outubro para novembro, diz Ipea
18/01/18 - Agronegócio brasileiro fecha 2017 rindo à toa
  - Custos industriais pressionam a competitividade
  - Milho: Após ganhos recentes, mercado testa ligeiras desvalorizações na manhã desta 5ª feira em
  Chicago
  - Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA caem para mínima de 45 anos
17/01/18 - Milho/Scot: Preços de milho devem continuar pressionados com clima favorável à safra de verão
  - Milho: Após ganhos recentes, mercado inicia pregão desta 4ª feira próximo da estabilidade na Bolsa
  de Chicago
  - Mercado do milho mais frouxo no início de 2018
16/01/18 - Superavit de US$ 81,86 bilhões do agronegócio foi o segundo maior da história
  - Em relatório especial, INTL FCStone analisa mercado de commodities em 2018
15/01/18 - Diminui fila de navios aguardando para embarcar açúcar
  - Commodities: Mercados dos EUA permanecem fechados por causa de feriado
  - A solidão do Mercosul
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Superávit do agronegócio supera US$ 48 bilhões até julho, puxado pelas exportações da soja
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Medalha da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário/Workshop
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/