Sexta-feira, 24 de novembro de 2017
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia | Energia | Espaço Datagro
Etanol | Fórum de Articulistas | Investing.com | Investing.com Internacionais | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Combustíveis Fósseis Aumentar a letra    Diminuir a letra
AIE diz que recuperação no petróleo é ameaçada por demanda fraca  

14/11/2017 - O rali nos preços do petróleo pode ter vida curta e a demanda global por petróleo será mais modesta que o antes esperado neste ano e no próximo, afirmou nesta terça-feira a Agência Internacional de Energia (AIE). Em seu relatório mensal, a AIE cortou sua projeção para o crescimento da demanda em 100 mil barris por dia para 2017 e 2018. A agência espera agora que a demanda cresça 1,5 milhão de barris por dia neste ano e 1,3 milhão de barris por dia em 2018.

A entidade notou que os preços do petróleo subiram cerca de 20% desde o início de setembro, em meio a problemas na oferta e tensões geopolíticas no Oriente Médio. Mas esses problemas mostraram-se temporários e "um novo olhar sobre os fundamentos" mostraria que "o equilíbrio do mercado em 2018 não parece tão restrito quanto alguns gostariam e não é na verdade um `novo normal´".

As conclusões da AIE entram em conflito com as da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep), que divulgou relatório mensal na segunda-feira. A Opep elevou suas projeções para a demanda global por petróleo para este ano e o seguinte e apontou para um maior equilíbrio e estabilidade no mercado. No dia 30, a Opep se reúne em Viena e debate, junto com outros grandes produtores, a extensão do acordo para conter a oferta, que poderia ir até o fim de 2018, não apenas até março, como previsto atualmente.

A AIE afirmou que o estoque global de petróleo subiu 100 mil barris por dia em outubro, a 97,5 milhões de barris por dia, impulsionado pela produção de fora da Opep no Mar do Norte e no México.

A produção da Opep, porém, recuou 80 mil barris por dia em outubro, a 32,53 milhões de barris por dia, como resultado da produção menor em Iraque, Argélia e Nigéria - o patamar é o mais baixo desde maio, segundo a AIE. Os dados estão em geral em linha com a própria estimativa da Opep, de 32,59 milhões de barris por dia.

Os estoques comerciais de petróleo da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) recuaram abaixo de 3 bilhões de barris por dia em setembro, o que ocorreu pela primeira vez em dois anos, disse a EIA.

A agência também divulgou nesta semana seu relatório Perspectiva para a Energia Mundial, no qual afirma que a demanda global por petróleo não deve atingir um pico antes de 2040, embora o crescimento nessa demanda deva desacelerar "consideravelmente" após 2025, diante de uma maior eficiência dos combustíveis e do maior uso de energia elétrica. Diretor executivo da AIE, Fatih Birol afirmou que, embora a penetração dos veículos elétricos reduza a demanda por petróleo, ela deve continuar forte até 2040, graças a caminhões comerciais, aviões, navios e petroquímicas. "É ainda muito cedo para escrever o obituário do petróleo", afirmou Birol.

Fonte: Dow Jones Newswires
Texto extraído da revista Isto É Dinheiro
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
24/11/17 - Petrobras anuncia queda de 1,80% no preço da gasolina e de 0,50% no diesel
  - Grandes do petróleo brigam na China e azarão quer 2º lugar
  - Petrobras corta preço da gasolina em 1,8% após duas altas consecutivas
  - Excesso de chuvas pode reduzir ainda mais safra de grãos no PR
  - RenovaBio pode começar a funcionar a partir de 2019
  - Rússia segue como maior fornecedor de petróleo da China pelo 8° mês
  - Sauditas devem disputar mercado de petróleo após IPO da Aramco, diz JP Morgan
  - Ecorodovias diz que caixa está robusto e perfil de dívida está confortável
  - Soja volta do feriado nos EUA operando com leves quedas em Chicago nesta 6ª feira
  - Endividamento das famílias cai a 41,4% em setembro, revela BC
  - Macro/Cepea: Agronegócio produz mais a preço menor e ajuda no controle da inflação
  - Empresas da China, Índia e Irã conversam sobre refinaria de até US$10 bi no país
  - Estoques baixos puxam etanol na usina antes da entressafra, mas perda de competitividade com
  gasolina, mesmo em alta, preocupa
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
AIE diz que recuperação no petróleo é ameaçada por demanda fraca
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
Se não consegue ler a palavra, clique aqui.
Digite a palavra:
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Medalha da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário/Workshop
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/