Quinta-feira, 17 de janeiro de 2019
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Combustíveis Fósseis Aumentar a letra    Diminuir a letra
Estudo diz que subsídio ao diesel supera previsto  

11/06/2018 - O subsídio federal ao óleo diesel, principal medida do acordo com os caminhoneiros, cujo custo foi estimado pelo governo em R$ 4 bilhões, terá impacto ainda maior, de R$ 5,2 bilhões, pelos cálculos da Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado Federal. Relatório da IFI que será divulgado hoje aponta um custo total de R$ 14,7 bilhões com o "bolsa caminhoneiro", impacto superior aos R$ 13,5 bilhões projetados pela equipe econômica.

A IFI, que tem o papel de acompanhar as contas públicas, vai solicitar informações à Receita Federal para verificar a divergência. Qualquer perda de arrecadação ou aumento de despesas com o subsídio de R$ 0,46 no preço do litro do diesel terá de ser compensado com outras medidas. Se o impacto for maior, o governo terá de ampliar as compensações previstas.

As medidas compensatórias já anunciadas estabelecem redução de renúncias fiscais e enfrentam resistências. Dois decretos legislativos apresentados na semana passada tentam barrar a redução da isenção na Zona Franca de Manaus para empresas de refrigerantes.

"O custo das medidas para reduzir o preço do diesel é elevado, mas tende a ser em parte acomodado como piora no déficit primário. Nossas preocupações seguem concentradas no médio prazo", disse Felipe Salto, diretor executivo da IFI.

Pelos cálculos da instituição, a renúncia com a redução da Cide e do PIS/Cofins cobrados no preço do diesel é de R$ 5,1 bilhões. Pelo lado da despesa, de acordo com a entidade, o subsídio direto a ser pago à Petrobrás custará R$ 9,6 bilhões, ou seja, R$ 100 milhões a mais em relação aos R$ 9,5 bilhões previstos pela equipe econômica.

Para Salto, as regras fiscais, como o teto de gastos, dependerão de reformas estruturais para serem cumpridas. "A dívida segue em franca trajetória de alta", ressaltou. Segundo ele, o déficit primário do governo com a incorporação dos custos passaria para R$ 149,2 bilhões neste ano.

Cálculos preliminares da IFI apontam que a alta do PIB em 2018 pode passar de 2,7% para 1,9%. A previsão ainda não incorpora todos os efeitos da greve na arrecadação do governo.

Nova reunião. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e representantes dos caminhoneiros marcaram para às 9 horas de hoje, em Brasília, uma nova reunião, de caráter técnico, para discutir o tabelamento do preço mínimo para o frete rodoviário.

O assunto criou um grande impasse no governo que, sob pressão, já editou duas versões da tabela de preços de fretes. A segunda delas foi revogada horas depois de ter sido divulgada, na noite de quinta-feira passada.

Representantes da categoria se reuniram ao longo do fim de semana para fazer as contas e levar uma proposta à ANTT.

A agência já avisou que uma eventual terceira versão da tabela, que pode ficar pronta entre hoje e amanhã, será submetida a uma audiência pública que durará de 30 a 45 dias. Na mesa de negociações há, inclusive, a proposta de se estipular preços diferenciados para os períodos de safra e de entressafra.

Adriana Fernandes e Luci Ribeiro
Fonte: O Estado de S. Paulo
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
17/01/19 - Brasil quer que comércio exterior responda por 30% do PIB até fim do governo, diz fonte
  - Saldo da balança comercial do agro registra saldo negativo em SP
  - China impulsiona aumento das exportações brasileiras
  - Ibovespa mostra fraqueza com exterior e à espera de novidades sobre reformas
  - China e commodities lideram aumento das exportações brasileiras
  - Opep impulsiona cortes de oferta de petróleo antes de início de acordo
  - Petrobras mantém sem alteração preço médio da gasolina nas refinarias em 18/01, em R$1,499
  - ANP libera Petrobras para retomar capacidade plena da Refinaria de Paulínia
  - Petrobras eleva em 2,5 % preço médio da gasolina nas refinarias partir de sábado
16/01/19 - Estoques de petróleo bruto dos EUA caem 2,683 milhões na semana
14/01/19 - Petrobras elevará em 2,5% preço médio do diesel nas refinarias a partir de sábado
10/01/19 - Preço do diesel sofre segundo reajuste no ano
  - Petrobras eleva preço do diesel nas refinarias em 2,5% a partir de quinta-feira
09/01/19 - Governo destinou R$ 4,8 bilhões para programa de subsídio ao diesel em 2018
08/01/19 - Preço médio da gasolina e do diesel nas bombas cai na 1ª semana de 2019, diz ANP
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Estudo diz que subsídio ao diesel supera previsto
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/