Domingo, 21 de outubro de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Diversas Aumentar a letra    Diminuir a letra
Conab cita "impacto climático" e corta estimativa para safra de milho do Brasil  

12/06/2018 - O Brasil deverá produzir 58,2 milhões de toneladas de milho na segunda safra deste ano, cuja colheita recém começou, projetou nesta terça-feira a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que em maio apostava em um volume maior, de 62,9 milhões.

O corte decorre de "impactos climáticos", destacou a Conab, referindo-se à estiagem entre abril e maio que afetou as lavouras em uma fase importante de desenvolvimento, uma vez que tinham sido plantadas fora da janela ideal após o atraso na colheita de soja.

"Apesar de a temperatura não ter alcançado valores tão elevados ao longo de abril e maio, o déficit hídrico foi bem relevante no Paraná, São Paulo, Mato Grosso do Sul, em parte de Minas Gerais, Goiás, na região produtora do Maranhão, Piauí e Tocantins, o que reduziu a produtividade média", afirmou a Conab, em relatório.

A companhia espera que o país colha, em média, 5,029 toneladas por hectare, frente a 5,564 toneladas em 2016/17.

A produção, caso se confirme, representaria um tombo de 13,6 por cento ante o recorde de 67,38 milhões de toneladas observado no ciclo anterior. Isso tende a elevar os preços do cereal no mercado doméstico, pressionando a indústria de carnes, que depende da commodity para rações.

Segundo a Conab, a safra total de milho, considerando-se também a colheita de verão, já finalizada, deve alcançar 85 milhões de toneladas em 2017/18, contra 89,20 milhões na previsão de abril e 97,84 milhões em 2016/17.

Apesar de uma menor oferta neste ano, a Conab ainda mantém sua projeção de exportação de 32 milhões de toneladas pelo Brasil, acima das quase 31 milhões do ano passado.


Soja

Com relação à soja, a Conab voltou a elevar sua estimativa de produção a um novo recorde, agora em 118,04 milhões de toneladas, de 116,99 milhões na previsão passada e 114,07 milhões em 2016/17.

A oleaginosa levantou preocupações durante o plantio por causa de uma seca, mas depois o tempo melhorou e, durante a colheita, o mercado se surpreendeu com boas produtividades.

O país é o maior exportador global da commodity em grão. Segundo a Conab, deve embarcar 72 milhões de toneladas neste ano, ante 69 milhões na estimativa de maio e 68,15 milhões no ano anterior.

Apesar da revisão para cima na soja, a redução no milho deve pesar sobre o total de grãos e oleaginosas que o Brasil deve produzir em 2017/18. A Conab cortou sua estimativa para 229,70 milhões de toneladas, de 232,60 milhões anteriormente e 237,7 milhões em 2016/17.

José Roberto Gomes
Fonte: Reuters
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
19/10/18 - Grãos/Argentina: plantio de milho atinge um terço da área de plantio esperada
  - Tempo: Semana termina com previsão de chuvas fortes em quase toda a região Central do Brasil
  - Chuva favorece semeadura da soja em Goiás
  - Entregas de fertilizantes crescem 4,3% no acumulado do ano
  - Confira a previsão do tempo para esta sexta-feira (19) para todas as regiões do Brasil
  - Chuvas colhem adiantamento da safra de cana do PR. Há um pequeno atraso, moagem pouco menor e 20
  usinas paradas
  - CBOT: soja tende a abrir em alta; milho e trigo devem abrir em queda
  - EUA vendem 33% menos soja da safra 2018/2019 na semana, diz USDA
  - Argentina: plantio de milho está em 32,6% da área total projetada
18/10/18 - Chuvas colaboram e Goiás já plantou cerca de 20% da área de soja
  - Milho trabalha do lado negativo da tabela em Chicago com pressão do clima, vendas fracas e menor
  produção de etanol
  - Argentina: por falta de água, plantio de milho avança em ritmo lento em Córdoba
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Conab cita "impacto climático" e corta estimativa para safra de milho do Brasil
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Apoio Cultural
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
• Apoio Cultural
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/