Terça-feira, 20 de novembro de 2018
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Energia Aumentar a letra    Diminuir a letra
Até 2050, 40% de toda a matriz energética do planeta será fotovoltaica  

01/11/2018 - Não faltam boas oportunidades. E perspectivas de crescimento. Com esse foco, foi realizado, nesta quinta-feira (25/10), na sede da Fiesp, em São Paulo, o Workshop Energia - Energia Solar Fotovoltaica. O evento foi organizado pelo Departamento de Infraestrutura (Deinfra) da federação e teve a presença do vice-presidente e diretor do Departamento de Economia, Competitividade e Tecnologia da instituição, José Ricardo Roriz Coelho.

"Ver essa sala cheia é motivo de alegria e uma prova de que a discussão é oportuna", disse Roriz. "Temos como estimativa o uso de 30% de energia solar no futuro".

Ele lembrou que a Fiesp enviou uma série de propostas para que o Brasil "volte a se posicionar rumo ao crescimento" para os presidenciáveis. "Indicamos para onde o país está caminhando", afirmou.

De acordo com Roriz, "estamos ao largo do que se passa no mundo". "As empresas estão preocupadas com a sua situação financeira", disse. "É preciso que empresas e consumidores se recuperem, estamos olhando para o futuro".

Nesse sentido, conforme Roriz, o Brasil deve contribuir muito para a segurança alimentar mundial nos próximos anos, assim como para o fornecimento de energia, "já que a demanda tende a crescer". "Precisamos de conectividade na comunicação e mais oferta de energia", explicou. "Temos que definir políticas públicas, regulação e rotas tecnológicas para atingir metas".

Diretor da Divisão de Energia do Deinfra, Ronaldo Koluszuk foi o moderador dos debates da manhã do workshop. E destacou como "a Fiesp olha para a frente, para o futuro, por isso apoia a energia solar fotovoltaica". "Podemos fazer uma comparação com o setor de telecomunicações, que deixou de ser analógico para ser digital rapidamente", disse.

Koluszuk afirmou que o país está entre as 30 maiores nações com o maior uso de energia solar no mundo. "Podia ser mais, estarmos entre entre as dez, mas temos que ver as coisas sob a ótica das oportunidades", disse.

Superintendente de projetos de Geração da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Bernardo de Aguiar lembrou que, desde o primeiro leilão de projetos na área, em 2005, já foram contratados 1.229 projetos. Essas iniciativas estão espalhadas por todo o país, principalmente no Nordeste.

"Os projetos e o conhecimento sobre a fonte melhoraram, com redução nos custos de geração", disse. "Até 2026 veremos a diminuição do uso da fonte hidrelétrica e o aumento das fontes solar e eólica, num crescimento acelerado".


Competitividade

Rodrigo Sauaia, presidente da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), também destacou o crescimento acelerado no uso dessa matriz no Brasil e no exterior.

"No mundo, observamos uma expansão de 100GW todos os anos", disse. "A competitividade da tecnologia eleva o crescimento e isso vai continuar".

Uma curiosidade: a capacidade de geração de empregos na área é, conforme Sauaia, um destaque. "Para cada MW instalado, são gerados de 25 a 30 empregos", explicou.

De acordo com o presidente da Absolar, até 2050, 40% de toda a matriz energética do planeta será fotovoltaica. Um percentual que, no país, deve ser de mais de 50%. "O Brasil está bem posicionado: somos um país continental com grande incidência de luz solar", disse.

Um movimento que tem o apoio de 89% dos brasileiros que querem gerar energia renovável em casa. "Mas a geração responde menos de 0,01% do atendimento da demanda atual", disse. "A estimativa é de que 85% dos brasileiros apoiem os investimentos públicos na área".

Sauaia lembrou que São Paulo é o terceiro estado que mais investe em projetos no segmento. " A base da indústria fotovoltaica está em São Paulo", disse.

Gerente nacional da consultoria DNV GL, Tchiarles Hilbig destacou que "uma era de energia mais limpa e abundante está na nossa frente". "Estamos vivendo um processo de transição energética", disse. "A partir de 2035, haverá uma mudança na forma como o mundo vai consumir energia quando atingirmos o pico da demanda".

25/10/18
Isabela Barros
Fonte: Fiesp
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
20/11/18 - Brasil tem matriz energética menos poluente entre as grandes economias
08/11/18 - Renova Energia espera anunciar venda de projeto eólico ainda em 2018, diz diretor
06/11/18 - Três grupos disputam complexo eólico da Renova avaliado em R$ 700 milhões
01/11/18 - EDP vai elevar investimentos anuais para R$ 2 bilhões a partir de 2019
  - Senadores impõem projeto sobre setor elétrico como condição para votar cessão onerosa
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Até 2050, 40% de toda a matriz energética do planeta será fotovoltaica
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Agenda
• Aulas/Palestras
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados
Desenvolvimento:
/