Domingo, 19 de maio de 2019
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Fórum de Articulistas Aumentar a letra    Diminuir a letra
A canetada de R$ 1,2 bi - Setor avalia impactos da Política de Tabelamento de Frete  

15/08/2018 - O poder do Governo nas decisões que possam impactar a vida dos brasileiros tem se tornado um grave problema em algumas esferas da economia. Não é de hoje que percebemos que mandos e desmandos por parte de políticas eleitoreiras ou até mesmo de sobrevivência no poder, causam impactos muitas vezes danosos e gravosos a toda a sociedade.

A mais recente intervenção no livre mercado e na livre negociação imposta pelo Governo foi a promulgação da nova lei de Política de Preços Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas (PPMTRC), o conhecido Tabelamento Mínimo de Frete, fruto da pressão da recente e destruidora greve dos caminhoneiros que afetou todo o Brasil.

Proposto pelo Governo Federal como uma "solução" para o impasse com uma categoria (caminhoneiros), o tabelamento de frete é, sem dúvida alguma, um duro golpe no projeto brasileiro de voltar a crescer, isso porque, sabidamente, o País é altamente dependente do modal rodoviário para o escoamento de boa parte de tudo o que produz, e consome.

O expressivo volume de cargas movimentadas nas dimensões continentais do nosso País vem sendo realizado de forma eficiente e a custos competitivos graças ao equilíbrio operacional e financeiro de todos os elos da cadeia logística.

Também é do conhecimento de todos que nosso território possui uma diversidade de condições de infraestrutura logística e que precisa sim de ações que melhorem a competitividade e a eficiência brasileira frente aos seus concorrentes internacionais e que as iniciativas do governo e do setor privado são fundamentais para isto, principalmente quando atuam de forma conjunta, equacionando problemas e compartilhando soluções, o que não é o caso nesta situação.

Para o setor sucroenergético do Brasil, maior produtor de cana-de-açúcar do mundo, tendo processado mais de 630 milhões de toneladas na safra 2017/18, por meio de 365 usinas e 70.000 produtores rurais de cana-de-açúcar, gerando um PIB da ordem de R$ 85 bilhões, com cerca de 800 mil empregos diretos em mais de 20% dos municípios do Brasil o impacto do tabelamento do frete mínimo pode chegar a R$ 1,2 bilhão por ano, segundo a Unica, tendo como seu maior custo o aumento dos fretes nos insumos e fertilizantes, inclusive causando enormes transtornos nas entregas juntos as usinas, bem como na distribuição de etanol e açúcar para o mercado interno e externo.

Dados da Abiove - Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais, divulgados recentemente, mostram que os primeiros cálculos apontam que o tabelamento do frete mínimo pode acarretar alta de custos da ordem de R$ 73,9 bilhões sobre o conjunto da economia, provocando ainda uma elevação na inflação (cerca de 0,92 ponto porcentual) para o ano, podendo reduzir a massa salarial real em R$ 20,7 bilhões, impactando o PIB e as exportações brasileiras.

Por fim, vale ressaltar que o setor produtivo brasileiro necessita de custos de fretes competitivos e baseados na livre negociação, pois o mercado é formado por milhares de compradores de fretes e milhares de ofertantes de fretes, ou seja, é um mercado que ao longo dos anos vem operando em total harmonia e permanente adequação de condições econômicas e operacionais típicas de um mercado de livre competição, não precisa de interferências.

Não podemos nos esquecer, jamais, dos efeitos nocivos de políticas que tentaram impedir o livre comércio e competição, como o congelamento de preços da gasolina, para citar apenas este, cujos efeitos, até hoje, são amargamente sentidos pela Petrobras e por todo nosso setor.

Amaury Pekelman
Presidente - UDOP
Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores, não representando,
necessariamente, a opinião e os valores defendidos pela UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
17/05/19 - Previsões de déficit global de açúcar não ´combinaram´ com fundamentos e commodity derrete
  - Açúcar: preços seguem em queda nas bolsas internacionais
  - Agência ambiental dos EUA flexibilizou lei a refinarias antes de decisão judicial
16/05/19 - Açúcar: Alta do dólar motiva queda no valor dos contratos futuros
  - Guerra comercial afetou fortemente indústria de etanol dos EUA, diz Conselho de Grãos
15/05/19 - Brasil busca autorização da China à cana geneticamente modificada, diz ministra
  - Mercado de açúcar deve ter déficit global de 2,34 mi t em 2019/20, diz Datagro
  - A ideia adormecida virou uma guerra
  - Usina testa sistema que mede quantidade de açúcar na cana em 5 minutos
  - Alta do petróleo e queda do dólar sustentam preços do açúcar em NY
  - INTL FCStone eleva previsão de moagem e de produção de etanol no Centro-Sul
  - Para distribuidoras, venda de etanol defendida por Bolsonaro leva à sonegação
14/05/19 - Nova usina impulsiona complexo sucroalcooleiro da Bahia
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
A canetada de R$ 1,2 bi - Setor avalia impactos da Política de Tabelamento de Frete
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Comitês de Gestão
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Fórum de Implementação Tecnológica
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados

POLÍTICAS DE PRIVACIDADE
Desenvolvimento:
/