Segunda-feira, 27 de maio de 2019
:
EDITORIAS
Agência UDOP | Açúcar | Biodiesel | Cana-de-Açúcar | Combustíveis Fósseis | Diversas | Economia
Energia | Espaço Datagro | Etanol | Fórum de Articulistas | Opinião | TV UDOP | Últimas Notícias
Economia Aumentar a letra    Diminuir a letra
Crise na Argentina afeta exportações de produtos manufaturados  

11/03/2019 - A crise cambial que assola a Argentina desde meados do ano passado está se refletindo na balança comercial brasileira. Nos dois primeiros meses do ano, o valor das exportações para o terceiro parceiro comercial do Brasil caiu 42,5%, de US$ 2,68 bilhões no primeiro bimestre de 2018 para US$ 1,54 bilhão no mesmo período de 2019.

O recuo afeta sobretudo as exportações de produtos industrializados, cujas vendas para o mercado argentino caíram 43,7% na mesma comparação. Em janeiro e fevereiro de 2019, o Brasil exportou US$ 1,4 bilhão em bens manufaturados para o país vizinho, contra US$ 2,48 bilhões no mesmo período do ano passado.

Tradicionalmente, o Brasil exporta itens industrializados para o mercado argentino, também comprando produtos manufaturados do país vizinho. O comércio bilateral concentra-se no setor automotivo, na metalurgia e em produtos petroquímicos.

Segundo o Ministério da Economia, as vendas de automóveis de passageiros para a Argentina caíram 49,8% em janeiro e fevereiro de 2019 na comparação com o primeiro bimestre de 2018. As exportações de peças para veículos e tratores recuaram 38,7%. A maior queda porcentual, no entanto, ocorreu com os veículos de carga, cujas exportações para o mercado vizinho diminuíram 64,7%.


Crise cambial

Com baixas reservas cambiais, inflação acumulada em 12 meses na casa dos 50% e déficit elevado nas contas públicas, a Argentina enfrenta uma crise cambial desde maio do ano passado, que levou o país a recorrer ao Fundo Monetário Internacional (FMI). Nos últimos dias, o peso argentino voltou a superar a barreira de US$ 41, algo que não ocorria desde setembro do ano passado.

A desvalorização da moeda local diminui a capacidade de os argentinos comprarem mercadorias brasileiras. Os bens industrializados respondem pela maior parte da queda das exportações para o país vizinho, mas todas as categorias de produtos foram afetadas pela crise econômica.

As exportações de produtos semimanufaturados para a Argentina caíram 45,8%, de US$ 86 milhões no primeiro bimestre do ano passado para US$ 39,4 milhões em janeiro e fevereiro deste ano. As vendas de produtos básicos (bens agropecuários e minerais) recuaram 6,7%, de US$ 104 milhões para US$ 96,7 milhões.

A crise fez a participação da Argentina nas exportações brasileiras despencar em 2019. Em janeiro e fevereiro deste ano, o país vizinho foi destino de 4,4% das vendas externas brasileiras, contra 7,8% no mesmo período de 2018.


Balança comercial

Segundo o diretor do Departamento de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão, a queda da demanda por veículos brasileiros da Argentina, tem impactado o desempenho de manufaturados na balança comercial brasileira. Nos dois primeiros meses de 2019, as vendas de produtos industrializados para o exterior caíram 11,4% ante o mesmo período do ano passado.

"As exportações de produtos manufaturados costumam ser influenciadas por plataformas de petróleo. Só que, nos dois primeiros meses de 2019, teve uma exportação de plataforma em janeiro, enquanto no [mesmo período do] ano passado houve uma exportação em fevereiro. Então dá para fazer uma comparação justa e constatar o peso da Argentina na queda da venda de manufaturados", explicou Brandão no início do mês, ao detalhar a balança comercial do mês passado.

09/03/19
Wellton Máximo; Edição: Denise Griesinger

Fonte: Agência Brasil
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Enviar por e-mail Imprimir
Clipping de Notícias UDOP
Inscreva-se e receba as novidades do setor.
    
Notícias Relacionadas
24/05/19 - Brasil abre 129.601 vagas formais de trabalho em abril, mostra Caged
  - IPCA-15: energia sobe 0,72% em maio
  - Safra de grãos de verão no RS apresenta boas produtividades
  - Dólar tem pouca variação ante real acompanhando exterior e de olho na cena política local
  - IPCA-15 desacelera alta em maio a 0,35% com fraqueza em alimentação e artigos de residência
Para enviar a notícia, basta preencher o formulário abaixo.
Todos os campos são de preenchimento obrigatório!
 
Crise na Argentina afeta exportações de produtos manufaturados
 
Seu nome:
Seu e-mail:
Destinatário:
E-mail destinatário:
(separe mais de um e-mail por ,)
Comentário:
 
 
A UDOP

• Associadas
• Associe-se
• Estrutura Administrativa
• Nossa História
• Missão, Visão e Objetivos
• Troféu da Agroenergia
• Serviços Prestados
• Vídeo Institucional
• Contatos
Institucional

• Comitês de Gestão
• Convênios e Parcerias
• Legislação
• Sustentabilidade
UniUDOP

• A UniUDOP
• Congresso Nacional da Bioenergia
• Consecana
• Fórum de Implementação Tecnológica
• Pós-Graduação
• Qualifica
• Seminário UDOP de Inovação
Imprensa

• Agência UDOP de Notícias
• Últimas Notícias
• Fórum de Articulistas
• Galerias de Fotos
• Mídias Sociais
• RSS
• TV UDOP
• Apoio Cultural
• Contatos
Dados de Mercado

• Boletins
• Comércio Exterior
• Consecana
• Cotações
• Indicador - Açúcar
• Indicador - Etanol
• Produção Brasileira
Serviços

• Biblioteca Virtual
• Bolsa de Empregos
• Bolsa de Negócios
• Calendário de Eventos
• Guia de Empresas
• Índice Pluviométrico
• Pesquisas UDOP
• Previsão do Tempo
• Usinas/Destilarias
Mapas

• Usinas/Destilarias
• Bacias Hidrográficas
UDOP - União dos Produtores de Bioenergia
Praça João Pessoa, 26 - Centro - 16.010-450 - Araçatuba/SP - tel/fax: +55 (18) 2103-0528

2012 - Todos os direitos reservados

POLÍTICAS DE PRIVACIDADE
Desenvolvimento:
/