Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Tarifas de energia devem subir, em média, entre 6% e 7% este ano, diz consultoria
Publicado em 08/07/2020 às 17h06
As tarifas de energia elétrica podem subir, em média entre 6% e 7% durante o segundo semestre de 2020, de acordo com estimativas feitas pela Thymos Energia. Segundo o presidente da consultoria, João Carlos Mello, antes do surgimento da pandemia de covid-19, as projeções indicavam possíveis quedas nos reajustes tarifários este ano.

O especialista, no entanto, destaca que, se não tivesse sido criada a "Conta Covid", linha de apoio ao setor, os reajustes poderiam ser, em média, até 3% maiores do que já deverão ser este ano.
De acordo com a Thymos, a adoção da Conta Covid mitiga a maioria dos efeitos, mas ainda haverá pressão sobre as tarifas. Além disso, a alta do dólar também impacta nos reajustes das distribuidoras. A moeda eleva o custo da energia proveniente da hidrelétrica de Itaipu, responsável por mais de 11% da energia consumida no Brasil.
A Thymos ainda estima aumentos quase similares em 2021 e reajustes mais brandos de 2022 em diante. Para obter os resultados, a consultoria considerou o banco de dados das 18 principais distribuidoras do país.
Rodrigo Polito
Fonte: Valor Investe
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas