Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Veja como mudar de gasolina para álcool em carros flex
Publicado em 01/08/2012 às 16h08
Cerca de 230 postos ainda sofrem com a falta de combustível, principalmente da gasolina, segundo informações do sindicato que representa esse tipo de comércio. Em Corumbá, cidade a 444 km de Campo Grande, alguns locais ainda estão racionando a venda para evitar o desabastecimento. Enquanto isso, alguns motoristas que têm carros flex, ou seja, que funcionam tanto com gasolina quanto com álcool, estão optando pelo etanol, mudança que exige alguns cuidados.



O ideal é sempre manter o pequeno reservatório de gasolina que tem dentro do motor cheio. "A importância dele é justamente auxiliar quando os motores estão usando combustível a álcool na primeira partida, logo pela manhã, em que o motor está frio. Sem esse componente, dificilmente o motor o veículo que está usando combustível a álcool vai ter o funcionamento perfeito", diz o dono de oficina Ramão da Silva Tomicha.



Quem abastece só com um combustível e um dia resolve colocar outro, pode enfrentar dificuldades para dar partida. Isso porque o sistema de injeção eletrônica precisa fazer cálculos para saber com qual combustível está rodando. A dica, segundo o mecânico Sérgio da Silva, é deixar que a injeção do carro trabalhe sozinha para identificar o combustível.



"Liga a chave, espera três segundos sem pisar no acelerador. Se ele não entrar em funcionamento não insiste e não pise no acelerador, desliga a ignição. Liga novamente por três segundos, dá outra partida de três segundos. Repete de três a quatro vezes que ele vai começar a funcionar", explica.



Se a mistura danificar o motor é sinal de que há problema nos componentes que fazem a identificação do combustível.



"A manutenção preventiva da limpeza dos bicos injetores, a troca do filtro de combustível e uma análise de pressão do combustível e o ajuste do sistema, tanto checagem geral, velas de ignição, potência de bobinas, cabos de velas, você tem um motor afinado que funciona corretamente", explica Tomicha.
Fonte: Portal G1
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas