Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
VBP da Cana avança R$ 3 bilhões em março
Ganhos gerais no VBP do agro ocorrem em função de aumento no volume de oferta e dos preços de negociação
Publicado em 23/04/2021 às 08h45
Foto Notícia
Os dados mais atualizados sobre o VBP agrícola do Brasil para a cana-de-açúcar estimados para o ano de 2021, com valores apurados referentes ao mês de março, apontam um valor de R$ 78,31 bilhões, sendo um montante já 2,51% acima do valor de R$ 76,40 bilhões vistos em 2020. Este nível de alta, já considerável no comparativo anual de fevereiro contrasta com o que fora observado no mês imediatamente anterior quando as projeções indicavam uma ganho anual de 2021 no VBP da cana, na faixa de 0,64% frente ao que fora observado em 2020. Isto ocorreu até mesmo frente ao ajuste de alta no VBP da cana de 2020 que passou de R$ 76 para R$ 78 bilhões.

Ainda mais intensa que a alta no comparativo anual, na margem o cenário segue de avanço ainda mais intenso. Entre fevereiro e março, o VBP da cana apresentou uma alta de 4,06% com o acréscimo de R$ 3,05 bilhões. No mês anterior, o avanço observado até então fora de R$ 3,75 milhões na margem com ganhos de 5,25%. É interessante notar que em paralelo, o VBP total das lavouras avançou 2,73%, ou R$ 19,37 bilhões. No mesmo caminho o VBP total do agro, englobando também a pecuária, avançou na faixa de 2,42% na margem, ou R$ 25,00 bilhões. Estes avanços seguem em linha tanto com o volume de grãos produzidos quanto pelos preços favoráveis nos mercados externos, com cenários favoráveis de demanda por parte da China e Estados Unidos.

A cana de açúcar é brevemente citada pelo mapa como uma cultura dentro de um grupo com "boas estimativas de crescimento" junto com culturas como algodão, trigo e laranja. Apesar disto a SAFRAS & Mercado alerta que a tendência segue dentro um importante ponto de inflexão no curto prazo. Isto porque se a quebra de safra de cana no Centro-Sul se confirmar, algum impacto negativo no VBP da cultura pode ocorrer em função da perda de volume mesmo que os preços mais altos em função deste vetor compensem parte da perda do VBP da cana.

Para 2021 o VBP total do agro projetado é de R$ 1,057 trilhão, com alta de 12,42% sobre o VBP do ano anterior em R$ 940,98 bilhões. Por sua vez o VBP total das lavouras é projetado em R$ 727,71 bilhões indicando alta de 16,08% no ano. A soja tem previsão de VBP em R$ 345,87 bilhões, indicando alta de 31,48% no ano contra os R$ 263,13 bilhões de 2020. Atualmente representa 47,54% do VBP total das lavouras. O VBP da cana para 2021 atualmente em R$ 78,31 bilhões representa 10,76% do VBP total do agro. Já o milho com VBP de R$ 129,88 bilhões deve ter um crescimento de 20,94% no ano e responder por 17,85% do VBP das lavouras. O café, com VBP de R$ 29,25 bilhões, deve representar 4,02% do VBP total das lavouras assim como uma queda de 22,74% no ano.

Mauricio Muruci
Analista pela Safras & Mercado, atua há 12 anos em análise econômica e de mercados agrícolas. Graduando em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores, não representando,
necessariamente, a opinião e os valores defendidos pela UDOP.