Este site utiliza cookies para garantir que você obtenha a melhor experiência. Ao continuar navegando
você concorda com nossa política de privacidade. Política de Privacidade

Bevap Bionergia tem o maior projeto de irrigação do Brasil no setor sucroalcooleiro
Localizada na região Noroeste de Minas Gerias, empresa tem também o maior índice de produtividade na produção de cana-de-açúcar por hectare
Publicado em 04/07/2022 às 14h51
Foto Notícia
A Bevap Bionergia, uma das usinas brasileiras mais avançadas tecnologicamente na produção de etanol, açúcar e cogeração de energia elétrica, é a empresa do setor sucroalcooleiro com o maior projeto de irrigação no Brasil. Somando áreas próprias e de fornecedores, são 30 mil hectares de cultivo de cana-de-açúcar, com mais de 150 pivôs. Além disso, conta também com irrigação por gotejamento, sendo a única do setor com 100% de irrigação plena (manejo frequente de água durante o ciclo da cultura, em quantidade e local exatos do cultivo da cana), se diferenciando do tradicional manejo de salvação (realizado para evitar que a lavoura sofra o estresse hídrico).

Isso é relevante considerando que, segundo dados da Agência Nacional de Águas (ANA), excluindo a fertirrigação (aplicação da vinhaça sobre o solo), apenas 6,7% dos mais de 11 milhões de hectares de cana no Brasil são efetivamente irrigados em qualquer uma das modalidades existentes.

O projeto BEVAP foi concebido e está estrategicamente posicionado numa região que apresenta relevo plano, com diversidade de solos, boa disponibilidade de recursos hídricos, características climáticas ideais para o cultivo da cana-de-açúcar, mas marcadas por longos períodos de estiagem. Por isso, a Bevap, desde sua concepção, tem investido em projetos de irrigação automatizados e de alta tecnologia.

"A irrigação está no DNA da empresa, que nasceu com propósito de operar com irrigação totalmente plena. Nossa busca incansável por inovação resultou no investimento do Irriger Connect e Cogni, programas pioneiros no manejo e gerenciamento de irrigação para uso racional de água e energia elétrica na cultura da cana-de-açúcar, proporcionando Lâmina de água na quantidade e momento certos, com maior eficiência na aplicação, sem desperdício dos recursos hídricos", explica Arturildo Apelfeler, especialista no assunto e que ajudou a desenvolver e implementar os sistemas de irrigação na BEVAP.

Essa estratégia contribuiu muito para que a Bevap se tornasse uma empresa líder no Brasil, com produtividade média de 109 toneladas de cana-de-açúcar por hectare (THC), enquanto a média no Estado de São Paulo (líder de produção no país) é 68 toneladas de cana por hectare. Com relação à quantidade de açúcar total recuperável (ATR), a média até maio/22 foi de 140kg/t cana -- o que representa cerca de 22 kg de açúcar por tonelada de cana, acima da média de São Paulo para o mesmo período. Outros fatores determinantes para alcançar resultados satisfatórios de safra foi o correto manejo cultural integrado para cada de variedade de cana plantada.

O trabalho da empresa está colocando o Noroeste de Minas Gerais no mapa dos mais importantes polos de bioenergia do País. Prova disso é o aumento de sua capacidade de moagem nos últimos anos, a qual atingiu cerca de 3 milhões de toneladas de cana, podendo chegar a 4,5 milhões de toneladas (capacidade instalada) de cana por safra.

Na Bevap, a busca pelo desenvolvimento sustentável e pela geração de valor são compromissos estratégicos, fundamentais para a perenidade do negócio. Atualmente, é responsável pela geração de mais de 7.000 postos de trabalho indiretos, 1.450 empregos diretos na região, dos quais 200 estão ligados ao projeto de irrigação.

Em 2020, recebeu o título de "Usina do Ano -- Irrigação -- Tecnologia & Inovação, no Master-Cana 2020.
Assessoria de Imprensa
Fonte: Bevap Bionergia
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas