Facebook
Instagram
Linkedin
Twitter
Youtube
Fale Conosco
Usina Iracema tem recertificação aprovada no programa RenovaBio
Publicado em 24/02/2021 às 07h17
A Usina Iracema, da São Martinho, teve uma recertificação no programa RenovaBio, segundo dados reportados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). A ação permite que a produtora de biocombustível, localizada em Iracemápolis (SP), possa emitir mais Créditos de Descarbonização (CBios) por etanol, passando de 55,99% para 95,4% da capacidade da planta, e aumentar a oferta de títulos no mercado.

"A São Martinho informa que recertificou a Usina Iracema pela firma inspetora Green Domus, com aumento do percentual de elegibilidade", disse o grupo em nota enviada ao Notícias Agrícolas. Desde o dia 11 de fevereiro, a planta poderá emitir 1 CBio sobre a venda de 844 litros de etanol hidratado ou 801 litros de anidro, o que é misturado à gasolina.

A usina foi uma das primeiras a conseguir certificação no RenovaBio, em 2019, produz etanol e açúcar e sua capacidade atual de processamento de cana é de 3 milhões de toneladas por safra. Com a recertificação, a Iracema passa a contar com uma capacidade maior do que a média brasileira de outros produtores de etanol (89,63%).

Os pedidos de recertificação no RenovaBio têm sido feitos por outras usinas, segundo Felipe Bottini, sócio da Green Domus, firma inspetora da certificação da Iracema. "Isso tem sido comum no programa, acredito que estamos com uma taxa de 20% a 30% no primeiro ano, o que é bastante relevante", destacou.

O CBio é um ativo ambiental emitido por usinas de biocombustíveis, criado com o objetivo de reduzir a emissão de carbono, segundo a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). As metas anuais de redução na emissão devem ser cumpridas com a compra desses ativos, cada um equivalente a uma tonelada de carbono.

Na recertificação, a Iracema teve mudanças na nota de eficiência energético-ambiental dp etanol sobre a gasolina. O anidro passou para 58,57 gramas de gás carbônico equivalente por megajoule de energia gerada, de 66,7 gramas/MJ, e o hidratado, passou para 58,22 gramas/MJ, sobre 66,3 gramas/MJ anteriores.
23/02/21
Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas
Notícias de outros veículos são oferecidas como mera prestação de serviço
e não refletem necessariamente a visão da UDOP.
Mais Lidas